7 maneiras de manter a Saúde Mental durante o período de isolamento social

Logo facebook compartilha Logo twitter

Por Sabrina Silva

Você sabia que o Brasil lidera os índices da OMS (Organização Mundial da Saúde), quando o assunto é ansiedade?! São aproximadamente 18 milhões de brasileiros que sofrem com transtornos desse tipo. E você, faz parte dos grupos de risco e está em isolamento ou está trabalhando de casa?

A verdade é uma só: todos nós perderemos algo durante esse momento. Ninguém está isento. A diferença é que alguns sofrerão mais, enquanto outros menos, e sabemos quais são as populações que serão diretamente impactadas.

Ainda assim, temos a possibilidade de amenizar os sintomas de ansiedade, refletindo sobre os aprendizados que podemos adquirir com toda essa triste situação. Colocamos a seguir algumas dicas para que você mantenha sua saúde mental em tempos de pandemia. 

Vamos juntos e juntas nessa?

1. Evite o excesso de informações: O excesso de informações pode causar picos de ansiedade constantes. Evite manter televisões e rádios ligados o dia todo, consumindo notícias sobre o coronavírus a todo momento. É de extrema importância que todos estejam bem informados e que acompanhem as novidades e resoluções acerca do tema, mas tomando cuidado para não exagerar na dose de notícias. 

2.  O seu esforço contribui para o bem coletivo: Em primeiro lugar, é importante ter em mente que seu esforço pessoal impede que um número ainda maior de pessoas se contagie com o vírus. O isolamento é importante para quem apresenta ou não sintomas da doença, afinal, o quadro de alguém infectado pode ser assintomático, ou pode demorar para que a doença se manifeste nesse organismo.

3. Mantenha-se ativo: Apesar da tecnologia ser uma aliada, evite desenvolver uma rotina sedentária. Procure formas de fazer atividades físicas dentro de casa, ou, se estiver seguindo uma rotina de trabalho normal, tente realizar caminhadas de 10 a 15 minutos durante o percurso até seu local de trabalho.

4. Tenha empatia: A criação de uma rede de apoio entre todos, torna tudo mais suportável. Mesmo que à distância, procure manter contato com conhecidos, e preste atenção caso demonstrem instabilidades emocionais. Tenha sempre em mente perguntas norteadoras, do tipo:

Como posso ajudar outras pessoas?

O que quero aprender nesse momento?
 

5. Estabeleça horários: Escolher períodos do dia para acompanhar os noticiários, e utilizar o resto do “tempo livre” para praticar outras atividades, como exercícios físicos e manter a rotina de trabalho e da família.

6. Técnica de Respiração 4-4-8: Caso você sinta ansiedade, procure reconhecê-la e tente identificar em que parte do corpo você percebe sua manifestação. Meça sua intensidade, de 0 a 10, e se for próxima de 10, realize a seguinte técnica de respiração:

Inspire suavemente, contando mentalmente até 4;

Segure a respiração, contando mentalmente até 4;

Expire suavemente, contando mentalmente até 8.

Volte sua atenção para a parte do seu corpo onde estava sentido a ansiedade, e entenda se ainda a sente numa escala de 0 a 10. Repita calmamente a técnica até que a ansiedade chegue no nível zero.

7. Assista a filmes, programas de televisão ou leia livros: É importante estabelecer em sua rotina, momentos de dissociação, ou seja, reserve de 1 a 2 horas para se ocupar com uma distração. Utilize esse tempo para focar em atividades que aliviam o seu dia, como assistir a filmes, programas de televisão ou ler algum livro.

Essas são algumas dicas que podem amenizar a ansiedade nesse momento de pandemia, porém reforçamos que não substituem a procura de ajuda médica qualificada. Esperamos que todos fiquem bem e, na medida do possível, fiquem em casa se puder.

Fonte:

Saúde mental em tempos de pandemia e isolamento social

Seis maneiras de manter a saúde mental durante a quarentena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


quantidade de comentarios 329 0
data publicacao 329 4 de junho de 2020
categoria 329 Ações